domingo, 31 de maio de 2009

THE FOREST

http://www.flickr.com/photos/lf-photodesign/1171263789/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/lf-photodesign/1905600555/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/piet_musterd/259578989/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/lf-photodesign/2045555095/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/lukeas09/3495934779/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/good_day/338297089/sizes/o/

SUNRISES

http://www.flickr.com/photos/kruggg6/99414638/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/matthewfch/1080487043/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/chanc/2042573191/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/marcelgermain/2100652913/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/xfp/2908564521/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/slack12/300011276/sizes/l/

CO2 AND OCEAN'S pH

http://oceanacidification.wordpress.com/2009/04/21/gases-fast-destroying-oceans-ph/

PORTUGAL IMPORTA AZEITE

http://www.agroportal.pt/x/agronoticias/2009/01/30a.htm

O OLIVAL NA BEIRA INTERIOR

http://www.jornaldofundao.pt/noticia.asp?idEdicao=105&id=5544&idSeccao=981&Action=noticia

OS DEVERES

Os direitos. Sou o maior. O primogénito. Eu cá é que sei. Os dons. Se não fosse eu. Os privilégios. Não há melhor. Depois de mim,o dilúvio. Para cá, mando eu,e para lá, vamos ver. Não valem nada.
Olhem para mim. Eu avisei-os,depois queixem-se. O meu passado está aí,nem uma manchinha. Ah,se eu mandasse. Dantes é que era bom. Não me ouviram,agora,paciência. Posso,quero e mando. Ainda há-de nascer um que me atrapalhe. À volta cá te espero. Os deveres.

sábado, 30 de maio de 2009

CHEMICAL AND NUTRITIONAL PROPERTIES OF OLIVE OIL

http://www.oliveoilsource.com/olivechemistry.htm

ON CH4,POVERTY AND CO2

http://dotearth.blogs.nytimes.com/2009/05/29/on-ch4-poverty-and-co2/

AID FAMINE

http://www.guardian.co.uk/commentisfree/2009/may/28/editorial-world-food-programme-aid

A VERY NICE ROAD


On the way to Marvão,coming from Castelo de Vide,near Portagem,Portugal
From the blog OLHARES DA NATUREZA,by ARMANDO GASPAR

CANTIGAS

Agora quem mandava ali era ele,fora o que ele dissera,lá muito para ele,que havia coisas que não convinha que fossem ouvidas por mais alguém,que parecia mal. Não era bem para isso que o tinham lá posto,mas um homem tinha de ter uns momentos só lá muito para si,o que deveria ser compreendido por todos,estava bem entendido.
Mas ele dissera,deveriam estar lembrados,... Sim,e continuaria a dizer,pois era muito cumpridor,que estava lá o seu passado irrepreensível a mostrá-lo muito bem. Mas sabiam,as coisas não se resolviam assim de pé para a mão,de um momento para o outro,levavam o seu tempo,tinham o seu "timing". O que era preciso era ter paciência,que fora o que ele tivera para estar ali,naquela altura,a mandar. É claro que tal não dissera,mas serviria isso de exemplo.
Sim,era verdade,fora o que ele tinha dito. Mas uma coisa era certa,quem mandava ali,naquela altura,era ele,e mais ninguém. E quem o negasse não estaria bom da cabeça. O resto eram cantigas para embalar,para dar paciência,que era o que ele estava,naquela altura,a fazer o que podia para a dar.

HARVARD UNIVERSITY MUSEUMS

http://www.harvard.edu/museums/index.php

MUSEUM OF FINE ARTS - BOSTON

http://www.mfa.org/

ALGUMAS FRASES

A lei feroz de cada um por si é a única que se encontra de pé
Raul Brandão

Be the change that you want to see in the world
Gandhi

Conhece-te a ti mesmo
Inscrição grega

O perigo está em perder o amor às utopias
Júlio Dinis

Ter é tardar
Fernando Pessoa

To be or not to be:that is the question
William Shakespeare

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS DÃO NOTÍCIA

http://www.elpais.com/articulo/sociedad/cambio/climatico/mata/ano/300000/personas/elpepusoc/20090530elpepisoc_10/Tes

sexta-feira, 29 de maio de 2009

THE ART INSTITUTE OF CHICAGO - THE COLLECTION

http://www.artic.edu/aic/collections/

EÇA DE QUEIRÓS NA BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE TORONTO,CANADÁ

http://search2.library.utoronto.ca/UTL/index?N=0&Ntk=Author&Ntt=queir%C3%B3s%2Ce%C3%A7a+de&Ntx=mode%2Bmatchallpartial&Nu=p_work_normalized&Np=1&formName=search_form_simple

EÇA DE QUEIRÓS NO SUMMIT CATALOG

http://summit.worldcat.org/search?qt=wc_org_summit&q=queir%C3%B3s%2Ce%C3%A7a+de&scope=0&oldscope=&wcsbtn2w=Search

E AGORA?

"Menina de 12 anos fica grávida depois de violada". E agora?

PORTA IMPORTANTE

Em recuados tempos,havia uma porta,a dos fundos,destinada,aparentemente,a coisas menores. Era a porta de serventia,por onde entrava a comidinha,era a porta onde se atendiam os pobrezinhos,era a porta de encontros furtivos. Muito essa porta teria para contar,talvez mais do que a da frente. Bem vistas as coisas,era,afinal,uma importante porta,talvez,até,a mais importante.

ARMANDO GASPAR GARDEN - XIII

















From the blog OLHARES DA NATUREZA




ESTAVA BEM ARRANJADO

Ora,ia-se lá ser prior numa freguesia daquelas. É que era cada um,assim se podia dizer,fruto de uma série grande de factores,da circunstância,para se falar bem e depressa.
Era quase como um jogo de sorte ou azar. Havia uns que tinham nascido como que em berço de ouro,e a ele se tinham acostumado,e outros,em palhinhas,quando as havia,palhinhas que nunca mais os largava.
Como é que se haveriam de entender pela vida fora,vida que os diferenciara visceralmente?Como? Estava bem arranjado o prior daquela freguesia,estava bem arranjado.

SEM TOCAREM NUMA PALHA

Ah,ele era isso? Queria dizer se ele tivesse duas galinhas,uma ficava para ele,sim senhor,mas a outra tinha de a dar,porque havia gente que nem uma tinha. Se era isso assim,então que passassem por lá muito bem,que em negócios daqueles não estava interessado. Tinha duas galinhas,era certo,mas trabalhara muito para as ter,os outros que nem uma tinham tivessem feito o mesmo. Os espertos,a quererem ter coisas sem fazer por isso,sem tocarem numa palha. Os espertos.

DO QUE ERA CAPAZ

Os servos da gleba. Cuidara muito bem deles,em tempos recuados. Tinham sido os seus amores,de que havia testemunhos inúmeros,eloquentes. Estava,naquela altura,com disposição ainda maior para por eles velar. Por isso,ali andava ele a mostrar do que era capaz.

PARA NÃO MAIS ESQUECER

O desafio. A doença. Os receios. O médico. Não pense nisso. Avance. O avião.O invisível cacimbo. O grande rio. A piroga. O sentar no fundo. O encharcamento. O jipe. O vermelho da terra,da poeira. O verde do amplo vale. Os dois rios mansos,de água verde-escura. As galerias de palmeiras. Os tufos densos das bananeiras. O capim seco,amarelado. A lixa de silica,solta,ao mínimo abanar. O capim verde,gigante ou anão. As espinhosas. Os espinhos.A infecção. 40 graus. O enfermeiro-médico, competente. Uma semana de braço ao peito. Os crocodilos. Dois,apenas,à vista. Uma cabeça,na água. Um,filhote,a aquecer-se,ao sol,na margem. As cobras. Uma,para amostra,ainda assim,moribunda,por atropelamento. O rasto de outra. Mosquitos,nuvens. O repelente milagroso,perfumado e salvador. As pacaças fugitivas.Os passarinhos sentinelas,vigilantes,parasitas,denunciadores de perigos. As fugas. Uma delas,a da infecção. Se o homem tem medo do bicho,o bicho tem mais medo do homem. Casuais,os cruzamentos. As picadas,avenidas, umas,veredas estreitas,outras. Rastos de elefantes. Uma desgraça,a sua passagem. Selectivos,em primeiro lugar,os rebentos tenros. Um desastre. Os javalis em fuga,espavoridos,do fogo. As lagoas. Os tapetes de nenúfares. As cortinas de papiros. Os cactos-candelabros. A dieta.Bananas,ovos,galinha,torradas,bolachas,papaia. Uma revelação,a papaia. Sempre. A papaína,digestor da carne mais dura. As galinhas de mato, as rolas,as perdizes,aos bandos. Em paz. Outros valores. Uma caçada,à noite,com holofote,para ver como era. Pares de olhos,fixos,como que hipnotizados. O tiro. O estertor,no escuro. O silêncio. Nunca mais. Os cágados pachorentos,nos caminhos,no fundo das covas,no fresquinho,de companhia, pacífica,com sardaniscas,formigas de todos os tamanhos,ratinhos. Charcos com sanguessugas. Charcos com bilharse. Botas de borracha,de cano alto,para travar investidas,nem sempre evitadas,por desníveis inesperados. Picadas de centenas de metros,entre barreiras de capim de todos os tamanhos. O que andaria lá por dentro?Covas espaçadas, de um metro de fundo, para nelas se enfiar e bisbilhotar. O sinal da cruz,discreto,como arma. O ajudante,o Armando,um jovem destemido,inteligente,alegre,leal,companheiro,sempre disponível,sem regateios. As chuvadas repentinas,barulhentas. As folhas das bananeiras,como chapéus eficazes. O acordar da floresta. Uma sinfonia de cores. Os tons de verde,do amarelo,do vermelho. O anoitecer,abrupto,os tons violáceos.O embondeiro,o senhor grave,de impor respeito. O catequista,talvez de quinze anos. Deambulava. Crianças rodeavam-no,disciplinadas. As avarias. Idas para casa,ao longo dos rios. Os cheiros. As queimadas,mestramente conduzidas. Os macacos,nas palmeiras. Macacos sem vergonha,certos da impunidade. A água filtrada. A água do banho,bombada directamente do rio. Sabonetes "life-buoy". O mata-bicho,lá no palmar,no mato,onde quer que se estivesse. Aparecia,como por milagre. Sobras,nem uma. O Armando encarregava-se de as dividir, irmamente,com quem aparecesse. Peixes,muitos,de bocarras abertas,para não se perder o que viesse na corrente.O regresso. Ainda combalido da infecção. Uma aventura por estrada convertida em lago. Ao leme,um desnrascado. Pelos morros,não podendo,por pontes improvisadas. Sapadores eram três e capim não faltava. Quatro meses de arrasar e de novidades,a cada segundo. Para não mais esquecer.

SPAIN LANDMARKS

http://www.flickr.com/photos/tym/316981248/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/mcdemoura/3312366681/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/domasan/851565483/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/brostad/884879327/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/ramonduran/111545474/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/andreasmarx/38314425/sizes/l/

NÃO ERA PARA ACREDITAR

Ele não queria acreditar. Que termos aqueles,termos de reinação. Mas que é isto? Bonito serviço,não há dúvida. Parecia estar-se no Carnaval. Valia quase tudo. Eram coisas assim que ele dizia,coitado do homem. Não devia estar ele bom da cabeça. Alguma das fortes lhe teria acontecido,para estar ali naquele preparo de palavras. Era o que devia ter acontecido,coitado dele. Nao era para acreditar no que ele dizia.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

EÇA DE QUEIRÓS NA BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE OTTAWA,CANADÁ

http://catalogue.library.carleton.ca/search/a?SEARCH=queir%F3s%2Ce%E7a+de&searchscope=0

TUNDRA LANDSCAPES

http://environment.nationalgeographic.com/environment/photos/tundra-landscapes.html

OLD CARBON RELEASE

http://www.nature.com/nature/journal/v459/n7246/full/nature08031.html

MAY GALLERY - BBC TYNE

Thttp://www.bbc.co.uk/tyne/content/image_galleries/may_2009_gallery.shtml

MENOR VULTO

Ora ali estava ele num sítio muito especial,um sítio que dispensava fertilizantes,pela razão simples de as águas de rega os conterem. Não era isso vulgar,mas ali era assim,certamente,por ali ao pé haver uma cidade. Deveria estar o dono da terra, e do resto, muito sastisfeito por tal. Pois não fora,assim,que um outro dono se comportara,alguns anos atrás,em local distante deste, muito lá para o sul, talvez por a rega ter sido de menor vulto.

ERA ASSIM

A vida fora-lhe madrasta,mas nem por isso perdera o pendor,o jeito, para se compadecer das fraquezas e limitações de outros. Nesses outros,estavam incluídas as avezinhas,talvez por terem elas asas,quem sabe?
Morava lá num sítio onde as árvores eram frondosas,e casas de muitos passarinhos. Pois nem dormia descansado,só porque queria assistir à sua partida lá para a sua vida de ganha pão. E era a corrrer que ele a casa regressava só para os ver chegar,e depois entreter-se a ouvi-los contar as suas aventuras. Era assim.

O MESMO

Coitado,ele tentara,tentara,mas chegara à conclusão de que muito pouco lhe valera. Fora como ter estado a trabalhar para o boneco,como era uso dizer-se. E quereria que outros ali á sua volta,sobretudo gente mais nova,que estava dando os primeiros passos na vida profissional,vissem o que se tinha passado com ele.
Nunca se soube o que ele,no fundo,mais desejaria,se avisá-los do que os esperava,para os preparar para as desilusões,se quebrá-los,para arranjar mais companheiros na desgraça. Mas foi triste ouvir os seus desabafos. O que eu me esforçei,queixava-se ele. Para quê? Não passei,afinal,do primeiro degrau. E os outros,os que tinham à pouco iniciado a subida,pensariam que lhes iria suceder o mesmo. Para quê estar,pois,a tentar? Não se estava a ver o que lhe tinha sucedido?

OS SIDERÓFOROS

A água do mar é alcalina,com um pH à volta de 8. Quer isto dizer,entre outras coisas,que é muito pobre em ferro,o que pode trazer problemas a vidas que dele necessitem,como o
plâncton. Mas a natureza é sábia,pelo que há uns microorganismos que segregam agentes quelatizantes específicos para o ferro,os sideróforos(siderophores),que se desenvolvem em ambientes pobres em ferro. Eles,os sideróforos,lá vão fazer disponível um elemento que há em abundância na Terra,mas que nem sempre está disposto a ser comido.

MORE THAN 1 BILLION

Young’s organization puts the number of homeless people in the world at more than 1 billion, including more than 50,000 in Italy. Organizers also say that more than 70 percent of past participants transformed their lives after playing in the tournament, eschewing drugs and alcohol, taking up stable residences, getting jobs and education, and repairing past relationships.

The New York Times,Thursday,May 28,2009

quarta-feira, 27 de maio de 2009

GOGH,VINCENT VAN:WORKS AFTER MILLET

http://www.ibiblio.org/wm/paint/auth/gogh/millet/gogh.rest-work.jpg

http://www.ibiblio.org/wm/paint/auth/gogh/millet/gogh.first-steps.jpg

From WebMuseum,Paris

ADDING IRON TO OCEAN WON'T STOP WARMING

http://dsc.discovery.com/news/2009/04/13/ocean-iron-carbon.html

MILLET

http://www.ibiblio.org/wm/paint/auth/millet/walkwork.jpg

http://www.ibiblio.org/wm/paint/auth/millet/glaneuses.jpg

VIENNA - PANORAMA PICTURES

http://www.wien.info/PanoramaOverview.asp?IDLanguage=2057

THE CO2 PROBLEM

The CO2 Problem
Today, concentrations of atmospheric carbon dioxide far exceed the natural range over the last 650,000 years and it is expected to at least double over the next century. A 30% increase has occurred in the last 200 years, which has been primarily attributed to worldwide use of the fossil fuels. Natural processes responsible of CO2 regulation are not enough to absorb the excess of this greenhouse gas. The recent IPCC report states that warming of the climate system is unequivocal and scientists point out numerous long-term changes which may have dramatic environmental and socio-economic consequences.
The best solution to control this increase of carbon dioxide would be to dramatically cut fossil fuel use and strongly reduce our CO2 emissions. However, this challenge raised by the Kyoto protocol seems today hardly attainable in the short term. In the meantime it becomes almost unavoidable to consider alternatives options, such as developing technologies allowing the capture and storage of atmospheric CO2.
The world’s oceans cover 75% of the Planet’s surface and play a key role in moderating the climate. They naturally take up about one-third of our CO2 emissions, and with an average depth of 3800 m, it also offers a potentially huge storage capacity.

From ScienceDaily(June 10,2007)

IRON FERTILIZATION OF OCEANS: A REAL OPTION FOR CARBON DIOXIDE REDUCTION?

Iron Fertilization Of Oceans: A Real Option For Carbon Dioxide Reduction?
ScienceDaily (June 10, 2007) — Over the last weeks, commercial efforts have been launched to manipulate a portion of the Pacific Ocean to increase the uptake of atmospheric carbon dioxide by artificially enhancing phytoplankton activity. A research vessel is currently sailing to the Galapagos Sea to seed an area larger than Puerto Rico with tonnes of iron, to stimulate the CO2 sequestration into the deep ocean. However, such iron fertilization is also a way of generating carbon offsets, whereby CO2 polluters can buy “ecosystem restoration credits” and shrink their carbon footprint.

This experiment is based on the fact that in about one-third of the surface ocean, the growth of phytoplankton is limited by the lack of iron; a well researched phenomenon. However, a valuable question to raise is to what extent artificial iron fertilization represents a real option for CO2 reduction. Indeed, a group of EUR-OCEANS scientists using the Kerguelen Plateau as a site study for natural iron fertilization of the Southern Ocean, recently showed that artificial iron fertilization of the surface ocean is a mechanism 10 to 100 times less efficient than the naturally occurring processes, in increasing CO2 capture through the biological pump.
While the scientific community, governments, private sectors and society are coming to a consensus regarding the anthropogenic causes of global warming, the need to consider concrete actions and to develop strategies to reduce atmospheric CO2 concentrations and the greenhouse effect is becoming urgent. It is then crucial to examine to what extent oceans could be use to store our excess atmospheric CO2.

UM PRODÍGIO

O que a natureza faz. Da sacarose faz alcool. Isto,por obra e graça de um fungo,a levedura. Primeiro,por uma enzima que a levedura segrega,a invertase,encarregada de desdobrar a sacarose em açúcares mais simples,a glucose e a frutose,depois,pega neles e produz etanol e CO2. Um prodígio.

ASSIM,NÃO

Mas o que era aquilo? Aquilo era mesmo uma brincadeira pegada. Quase todos brincavam. E não devia ser,pelo menos,parecia que não devia ser. Ao menos que deixassem de brincar uma vez por outra. Já era brincadeira a mais,já não estavam em idade para aquilo. Assim,não.

DELACROIX

De WebMuseum,Paris

PROVOCAÇÕES

São muitas as novidades que por aí se vão expondo,em ritmo nunca sonhado,avassalador,
novidades atractivas,que assim é que tem de ser,a estimular o desejo de as possuir.
Não param as inovações e não param as fomes destas e de outras coisas que nada têm de novidade,pois são fomes antigas,de bens essenciais.
As aglomerações em enormes metrópoles proliferam. Lá,os chamarizes estão em cada esquina,só que nem todos poderão responder-lhes pelos seus próprios meios. E as tentações irrompem,sem se dar por isso,porque são muitas as provocações. Por normais processos,a aquisição,a posse,é uma miragem,só forçando portas. É só desta vez. É. É só desta vez.

PALAVRAS PROIBIDAS

Eram palavras odiadas,riscadas dos dicionários. Eram palavras que lembravam reunião de esforços,conjugação de esforços. Eram palavras proibidas. Era o cada um para seu lado. Eram as visadas baixas,lembrando investidas

ACONCHEGO

Era o tempo das flores e das copas densas. Era o tempo das sombras acolhedoras e perfumadas,lembrando aconchego. Era o tempo de que ele gostava mais,não sabia ele porquê.

terça-feira, 26 de maio de 2009

THE OCEAN

From the blog OLHARES DA NATUREZA,by ARMANDO GASPAR
Do Flickr,by sachman75

Do Flickr,by The Eternity


Do Flickr,by snake.eyes



NATURAL GAS FORMATION

Other Free Encyclopedias :: Science Encyclopedia :: Science Encyclopedia Vol 4 :: Natural Gas - Formation And Composition Of Natural Gas, History Of The Discovery And Use Of Natural Gas, Liquefied Natural Gas
Natural Gas - Formation And Composition Of Natural Gas

window.google_render_ad();
Natural gas has its origins in decayed living matter, most likely as the result of the action of bacteria upon dead animal and plant material. In order for most bacteria to effectively break down organic matter to hydrocarbons
, there must be low levels of oxygen present. This would mean that the decaying matter was buried (most likely under water) before it could be completely degraded to carbon dioxide and water. Conditions such as this are likely to have been met in coastal areas where sedimentary rocks and marine bacteria are common. The actions of heat and pressure along with bacteria produced a mixture of hydrocarbons. The smaller molecules which exist as gases were then either trapped in porous rocks or in underground reservoirs where they formed sources of hydrocarbon fuels.
Read more: http://science.jrank.org/pages/4566/Natural-Gas-Formation-composition-natural-gas.html#ixzz0GeCyPCEU&B

OCEAN ACIDIFICATION

"The speciation of ions could affect their bioavailability. For example the ratio of soluble to insoluble iron may be increase making iron more available and reducing the growth limiting effect that low soluble iron concentrations have in some areas. The low availability of soluble iron has been shown to limit the growth of phytoplankton in the Southern Ocean and by artificially increasing soluble iron concentrations there is an increase in photosynthetic activity and phytoplankton biomass [7].
Figure 6. The speciation (a) and the measured solubility (b) of Fe(III) in seawater as function of pH. From Millero 1998 [8].
However, changes to metals speciation, could possibly allow for more free dissolved heavy metals and an associated increased toxicity effect. "
www.ozcoasts.org.au/indicators/ocean_acid.jsp - 39k -

UNIVERSITY OF MACAU

Science 22 May 2009:Vol. 324. no. 5930, p. 1011DOI: 10.1126/science.324_1011

News Focus
China:
An Unprecedented Dilemma: One University, Two Political SystemsRichard Stone
Macau is planning to build a new campus for the University of Macau on Hengqin Island; the catch is that Hengqin is part of mainland China, so the new campus may no longer come under Macau's legal and administrative system. At stake are academic freedoms and an open social milieu that Macau residents enjoy and most Chinese do not: unfettered Internet access, for instance, and a legal system that excludes capital punishment.

DE SEMPRE

Não havia meio de deixarem de ser crianças. Eram as birras de sempre,eram as partidas de sempre.Eram,até,as palavras de sempre. Era como não tivessem ído à escola.

NUMA CORRIDA

A primeira coisa que ele fazia quando acordava,quer fosse de noite,ou de dia,era ir,numa corrida,ver se todas as suas coisas estavam lá nos sítios onde as deixara. Nunca dormia descansado,a pensar que levassem sumiço.

ILUDIR

Para ele só havia uma realidade,que era ele mesmo. Tudo o resto não existia. Mas ele tinha um filho,que dizia muito amar. Era isso para iludir,que o filho era muito dele,só dele,ou seja,ele também.

AOS EIXOS

Há os que,apsar de tudo,têm Esperança,e há os que esperam fazer tudo o que lhes vem à cabeça,doa a quem doer. E é o medo que guarda a vinha,e não o vinhateiro. E há também,porque parece bem,que é de bom tom, os que dizem que isto,um dia,há-de ir aos eixos,porque estão lá a dar o seu contributo essencial.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

ARMANDO GASPAR INSECTARIUM - XIX
















From the blog OLHARES DA NATUREZA





MAR DE OUTRA GENTE

Diante de certas posições,é de se pensar que há gente disposta a achar que uma grande parte das coisas que estão ocorrendo resultam de uma quetão de "marketing" ,de protagonismo.
Então,para essa gente,o que há a fazer é combater o protagonismo do sim com o protagonismo do não. É que têm maior visibilidade os que se ficam pela minoria,onde podem ser mais vistos. Os da maioria perdem-se naquele mar de outra gente.

NEM ATA,NEM DESATA

A sala estava composta,ocasião,portanto,para uma colheita que valeria a pena. E lá de um canto, veio uma provocação. Afinal,ao tempo que se anda nisso,nem ata,nem desata.
Ele,coitado, também tentara,mas, por mais que tentasse,não conseguira desatar. E ficara triste. E estava ali,naquela altura, muito satisfeito a ver que o outro também não fora muito por ali além,como ele teria gostado de ir.
E aproveitara a ocasião para se comprazer com os esforços do "ìnimigo",que ele acharia terem sido em vão. Vêm,vêm?,ele também não está conseguindo. Tivesse eu os meios que ele teve e o que se havia de ver. Dá Deus nozes a quem não tem dentes,é o que é, a triste verdade. Isso ele não disse,que não se ouviu. Só se ouviu o nem ata,nem desata.

NUM CANTO

Eu chego para ele. A que extremos se tinha de chegar naqueles quezilentos dias. Era de não se sair de casa. Eram despiques a toda a hora,a todo o minuto,mesmo a todo o segundo. Era de não se deitar a cabeça de fora,de se ficar lá num canto,muito quietinho,muito caladinho.
É que fora aquilo uma provocação,para mais diante de auditório selecto,não a uma esquina,ou numa mesa de café. Agradeço a ajuda,mas ainda chego para ele. A que atrevimentos se atreviam,quando se queria ir lá para além da chinela.

domingo, 24 de maio de 2009

MICROBIAL OCEANOGRAPHY

http://www.nature.com/nature/journal/v459/n7244/full/459179a.html

Microbial oceanography
Vol. 459, No. 7244 pp 179–212
In this supplement
Editorial
Commentary
Reviews Sponsor-->
Microorganisms are the most abundant lifeforms in the ocean, and as such have a very important role in many ecosystems. New technologies are allowing scientists to dig deeper than ever before into the composition and activity of microbial communities.

CERVANTESTV

http://www.cervantestv.es/

VALORES

O que é que eles queriam? Queriam que se estivesse lá,a defender os valores. De quem esses valores eram? De todos,pois claro. De quem é que haveria de ser? Mesmo dos que nada valessem,porque valores não tinham.

A UMA MESA

Uma dúzia de homens,às vezes,duas ou três dúzias ,conforme muita coisa,a uma mesa,ao ar mais ou menos livre. O que faziam? Jogavam,pois claro,ou assistiam,que os assentos não abundavam.
Jogavam. Assistiam.

FUMAVAM

Três numa esquina. Três senhoras jovens. Conversavam. Fumavam. Conversavam.Fumavam. As três. Tinha de ser.

NÃO,QUE IDEIA

Então,o que se está fazendo aqui é para...?,qualquer coisa que não valia a pena dizer o que era,uma coisa. Não,que ideia,nada disso. Mas nunca diziam para o que era,e quando diziam,era assim uma coisa vaga,muito vaga.
O que lhes interessava dizer,acima de tudo,era o não,um não redondo,bem vincado,que se ouvissse a grandes distâncias,para que todos soubessem do grande disparate que acabara de nascer,vindo da boca do outro,do "inimigo".
Fazia aquilo parte de uma estratégia bem montada,porque a vida não era uma brincadeira,mas sim uma luta,uma luta sem tréguas,que era o que o "inimigo" queria,para se refazer. Mas dessa estava ele bem livre,pelo que havia de se render.

A ESTRADA

Sinais de divisão. Pedras de tropeço. Diferenças para ficar. À volta cá te espero. E mais,e mais,tudo da mesma linda família,sempre muito unida,um exemplo a seguir,registado em livros de referência.
Eram duas terras vizinhas,"muito amigas",outro exemplo,duas terras com as suas pretensões,muito legítimas,sem qualquer dúvida,não sendo menor a de se considerar,cada uma, a melhor.
Certo dia,um forasteiro,numa delas, apanha pela frente,à queima-roupa,uma pergunta insólita,desabrida,estranha. Sabe o que essa terra, aqui mesmo ao lado ,tem de mais importante,mais notável? Não sabe,mas eu digo-lhe já. É a estrada que a liga a esta.

sábado, 23 de maio de 2009

PRADOS - MEADOWS

http://www.flickr.com/photos/suzan-a/144455594/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/wallyg/1136664201/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/pictoscribe/794697120/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/zenmama/1188494472/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/pictoscribe/2512511073/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/johnson7/3217985706/sizes/o/

COISAS ASSIM

Como as coisas eram. É que havia por lá umas substâncias que conseguiam dar ferro a comer ,quando ele escasseava,não porque não houvesse,pois até havia muito,às carradas,por assim dizer,mas simplesmente porque não estava em condições de ser comido. Uma coisa destas,ali mesmo à vista,mas era o mesmo que não estar. Havia coisas assim,coisas de muito pensar. E logo haverem essas tais substâncias que eram capazes de levar o ferro à boca de quem dele muito precisava,senão teria de ir desta para melhor. Havia realmente substâncias muito amigas de fazer o bem. Um exemplo,a seguir,ou não,conforme os gostos de cada um.

OU COISA PARECIDA

Estavam fartos um do outro. E tudo porque se tinham usado apenas,toda uma vida. Porque já não precisavam de ser servidos,por isto, por aquilo,cada um deles lá saberia do seu caso,que casos havia muitos,talvez tantos como os que por lá se "arrastavam",passaram a estar numa de deitar fora,ou coisa parecida.

PASTAGEM

Eram como três bezerrinhos a fazer pela vida. Tinham vindo lá da sua terra distante,onde o pasto escasseava. Estavam naquela altura em sítio onde a erva,ainda que não abundasse ,não tinha comparação com a deles bem conhecida.
Os moços e moças que eles estavam vendo,uma fartura. A vontade que eles teriam para se lhes juntar,que estavam em tempo disso. Mas não podiam,que tinham sido encarregados de erva tratar. Haveriam de se entender.
E assim,não podendo,por ali andavam eles,de olhos baixos,coitados,pensando,talvez,lá nos moços e moças que não tinham vindo,por não poderem,ou por não precisarem,por lhes ter cabido uma suportável pastagem.

A TRISTE SINA

Q negócio não era por aí além,mas dava para ter barriga,daquelas bem projectadas. Nos intervalos dele,havia por lá perto balcões onde tratava bem dela.
Depois,ajudantes era o que não faltavam,ajudantes que barriga não tinham. E porque não faltavam,estava sempre a trocá-los,pois não estaria para aturar repetidas reivindicações.
Era a vida,que a uns dava para ter barriga,e a outros encolhê-la,era a vida,a triste sina.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

ARMANDO GASPAR GARDEN - XII
















From the blog OLHARES DA NATUREZA





GOLD RUSH - MINING LIFE IN CALIFORNIA

http://www.malakoff.com/goldcountry/miner01.htm

http://www.malakoff.com/goldcountry/miners01.htm

http://www.malakoff.com/goldcountry/miners02.htm

http://www.malakoff.com/goldcountry/miners03.htm

http://www.malakoff.com/goldcountry/miners04.htm

http://www.malakoff.com/goldcountry/miners05.htm

http://www.malakoff.com/goldcountry/freparty.htm

http://www.malakoff.com/goldcountry/yankhang.htm

LONDON MILLENIUM BRIDGE

http://www.urban75.org/london/millennium.html

PAULA REGO - TATE MODERN,LONDON

http://www.tate.org.uk/servlet/ArtistWorks?cgroupid=999999961&artistid=1823&page=1

ADEUS,ATÉ MAIS VER

A camioneta estava parada e dois homens encarregavam-se de a carregar com folhas de palmeiras,empilhadas no passeio. Um deles,aí de uns ciquenta anos,encorpado,de muito boas cores,parecia ser ali o chefe.
Pode-se fazer uma pergunta? Venha ela,mas sem que tal fosse ouvido. Qual é o destino dessas folhas? Iam levá-las para um local,onde seriam cortadas em pedacinhos,para entrar lá no fabrico de composto.
O senhor não é de cá,pois não,quis saber o da pergunta? Não,vim de longe,e concretizou. A coisa parecia ter ficado por ali,depois do da pergunta lhe ter tocado familiarmente no forte ombro,assim como a dar-lhe coragem,mas não.
Ia o da pergunta lá no seu caminho,ao longo do passeio,quando sente a camioneta afrouxar,e lá de dentro sair um adeus,até mais ver.

NEM SÓ DE PÃO

Era caso para muito pensar. Uma vida inteira sem produzir nada que se visse,coisa de comer,ou de beber,ou de usar. Viviam de palavras,ou faladas,ou escritas.
Uma saída,pelo menos,havia, para tranquilizar. E era que nem só de pão vive o homem.

UM TOSTÃO FURADO

Prolongavam-se vidas,salvavam-se vidas,e era um escarcéu. Protestavam,protestavam,diziam que estavam a ser explorados,que era uma pouca vergonha,que queriam só tudo para eles,os dos medicamentos. Era isto evidente sinal de que não davam valor às suas vidas,que não valeriam um tostão furado.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

DARWIN - LONDON NATURAL HISTORY MUSEUM

http://www.nhm.ac.uk/visit-us/whats-on/darwin/index.html

EL NIÑO

http://www.bom.gov.au/climate/enso/

GUGGENHEIM BILBAO

http://www.guggenheim-bilbao.es/?idioma=en

TREES- ÁRVORES

http://www.flickr.com/photos/yahya/132963781/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/jphilipson/2100627902/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/intherough/3238282227/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/lf-photodesign/576325836/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/zachstern/231706564/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/ivanomak/538346863/sizes/l/

OSSOS

Era uma imagem recorrente aquela,a de um cãozinho de volta do seu osso,lá num cantinho. E enquanto o mirava,e lhe deitava o dente,ia deitando o olho em seu redor,receoso de que um seu irmão,de sangue,ou não,lhe viesse disputar o pitéu. De vez em quando,ia pensando nos ossos que tinham calhado a este ou àquele,e dava com ele a desejar alguns,os que lhe pareciam melhores do que o que lhe tinha cabido.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

LOUVRE - CHARLES LE BRUN'S DRAWINGS

http://musee.louvre.fr/expo-imaginaire/escalierdesambassadeurs/en/index.html

ROOMS IN PICTURES

http://www.khm.at/en/kunsthistorisches-museum/exhibitions/current-special-exhibitions/rooms-in-pictures/

SEARAS DE TRIGO - WHEAT FIELDS

http://www.flickr.com/photos/bernatcg/635976599/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/lucdgbxl/2756860273/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/fotogezi/2937754814/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/90526923@N00/2540484283/sizes/o/

WHEAT RISES

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20602013&sid=akrL4I4zVNKE&refer=commodity_futures

SONHOS E SONHOS

A vida pode ser um sonho,como pensaram,e pensam alguns,mas um sonho de olhos abertos. E num sonho muita coisa acontece,só que no sonho da vida desperta o que acontece é sentido com todos os sentidos,chegando demasiadas vezes a doer,a doer muito,levando a desejar que tudo não passasse de um sonho. Há assim,como bem se sabe,sonhos e sonhos,sonhos para todos os gostos.

PRONTO A TER CASA

Poder-se-ia dizer que era uma casa de fim de semana,pois só se dava por ela nessa altura,e nem sempre. Enfim,talvez uma segunda,terceira casa,ou lá o que desse mais jeito. Dava-lhe vida gente moça,gente animada. Vinham amigos,e aquilo era uma festa.
Gente feliz aquela. Ainda tão novos,e já com,pelo menos,dois poisos,que não pernoitariam em qualquer buraco por lá. E havia por lá gente sem tecto capaz,gente que se não vivia debaixo da ponte,era porque não as havia a cada esquina. Se as houvesse,devia ser lindo,uma coisa nunca vista,uma coisa daquele tempo,daquele mundo,um mundo que não se sabia como havia de ser chamado. Coisas que aconteciam,e que agora já não acontecem,graças não se sabe a quem. Talvez ao acaso,que o acaso é sábio,sabe muito,até já montou loja de pronto a ter casa.

CONTEM COMIGO

O passarinho,ali em árvore frondosa,onde se acoitava,não se cansava de cantar,de assobiar,o que quer que seja,lá como ele sabia,e que bem o fazia. Onde é que ele teria aprendido? Era assim como que uma espécie de nota acima,nota abaixo,tudo muito afinado.
O cão ladrava,ali perto,e ele respondia. Passava um carro,e ele comprimentava. Os pombos arrulhavam,e ele dava logo conta. Parecia aquilo um alertar. Olhem que eu estou aqui,contem comigo.

DE UMA QUALQUER

O que ele estava contando dava vontade de rir,ou melhor,de sorrir,um riso leve,um riso amarelo,que aquilo não tinha mesmo graça nenhuma. Em boa verdade,aquilo deveria dar era vontade de chorar,mesmo que lágrimas se não derramassem.
Ele ali a dizer que era pobre,que dali a pouco iria comer uma sopinha,uma sopinha de caridade,e acrescentar que fazia versos,versos de fado,que ele cantaria,algures por aí.
Não acredita? Pois é verdade,e mostrou uns papelinhos,onde se podiam ler os que acabara de fazer,ali naquele banco,à espera de chegar o tempo para a sopinha.
Não gosta de poesia? É conforme. Pronto,já sei que não gosta. Pois eu gosto,de uma qualquer.

terça-feira, 19 de maio de 2009

GLOBAL WARMING 101

http://www.youtube.com/watch?v=oJAbATJCugs

DUAS ÁGUAS MINERAIS SIMILARES - TWO SIMILAR MINERAL WATERS

Name or Place of Source: Vichy,France
Little gas (CO2)
X
Acidity (PH)
6.8

Total Dissolved Solids (TDS)
3378 mg/l
Calcium (Ca++)
90 mg/l
Magnesium (Mg++)
9 mg/l
Sodium (Na+)
1265 mg/l
Potassium (K+)
71 mg/l
Bicarbonate (HCO3-)
3245 mg/l
Chloride (Cl-)
227 mg/l
Sulphate (SO4--)
129 mg/l
Fluoride (F-)
5 mg/l
Nitrate (NO3-)
2 mg/l


Name or Place of Source: Pedras Salgadas,Portugal
Acidity (PH)
6.2

Total Dissolved Solids (TDS)
2878 mg/l
Calcium (Ca++)
175 mg/l
Sodium (Na+)
533 mg/l
Bicarbonate (HCO3-)
2003 mg/l
Fluoride (F-)
2.5 mg/l

MINERAL WATERS OF THE WORLD

http://www.mineralwaters.org/

MISSÃO

Parecia que tinham andado todos na mesma escola,dando as notícias como quem recitava uma lição bem estudada. O ar era de participação e não de distanciamento,vindo carregado de certezas.
Quando das entrevistas,eram inquisitoriais. Um tanto desabridos,exerciam ali o papel de juízes,de maus juízes. Nunca se satisfaziam. Insinuavam,ficando sempre o novelo mais emaranhado. Despediam-se,no final,triunfantes,como quem tinha cumprido uma missão.
Com artistas assim,não se sabia como havia quem se sujeitasse àqueles vexames,àqueles julgamentos na praça pública,com tudo ali às claras. E os ouvintes,convencidos,transmitiam a quem lá não tinha estado as verdades ali ditas.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

APENAS A DORMIR

Não se cansam as árvores e abençoadas sejam por isso. O disco é o mesmo,mas não enfada. Coisa estranha,não é ? É outro o ornamento,é outra a floração,mas as diferenças quase se não notam. E apsar disso, encantam sempre. Chega a dar pena vê-las despirem-se a certa altura. Fica uma armação um tanto deselegante,triste,quase sem préstimo.
Afinal,não estavam mortas,apenas a dormir,a descansar,que aquilo fora uma azáfama durante meses,azáfama silenciosa,sem dar nas vistas. O próprio vento se alegrará. Era áspera a pele das árvores. Assim,com a nova follhagem,poderá circular sem se magoar. E a chuva não cairá ,também,desamparada,nas pedras,ou no asfalto. Saltará de ramo em ramo,de folha em folha,como numa brincadeira de criança.

NUVENS - CLOUDS

http://www.flickr.com/photos/intherough/3069405146/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/sergio_one/116015471/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/pixieled/413839240/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/digidragon/1519532005/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/look4u/2412156385/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/pixieledpictures/2570791174/sizes/o/

ICE FORMATION IN HIGH-ALTITUDE CLOUDS

http://www.sciencedaily.com/releases/2009/05/090517143334.htm

EXIGE-SE

Pede-se contenção,louvam-se boas maneiras,apela-se ao diálogo,convida-se ao entendimento,que ,doutro modo, isto não vai lá,onde se quererá ir,se é que se quer ir a algum lado que seja seguro,que valha a pena,um lado que seja bonito de se ver,onde haja risos,e não lágrimas,e o que se vê,e o que se ouve?
Exige-se,pois então,que eu sou muito exigente comigo,sempre o fui,e, quando piso o risco,estou uns tempos que nem posso olhar para mim,de feio que fico. Exige-se,pois então.

domingo, 17 de maio de 2009

DAVID AFTER DENTIST

http://www.youtube.com/watch?v=txqiwrbYGrs

SOPA DOS POBRES

Tinha sessenta anos. Podia ter dito menos,pois não aparentava tanto. Um telemóvel,dos modernos,entretivera-o por largos minutos.
Sabe,estava aqui com algumas dúvidas,mas agora parece que já sei. Sim,é isso. A rua que procurava fica lá mais para diante. Pois claro,mas,às vezes,a gente confunde.
A barba estava feita,o ar era tranquilo,o fato,completo,talvez já de há uns anos,ainda apresentável.
Não acredite no que ele diz. Este também gasta dali. Sabe,sou pobre. Ele,segundo consta,já teve também vida boa,como eu,que cheguei a ter nove lojas.
Tenho estado aqui a fazer horas. Era Domingo,e ali,a poucos metros,esperava-o uma sopa dos pobres.

GERMAN FOSSIL FOUND TO BE EARLY PRIMATE

http://www.nytimes.com/2009/05/16/science/16fossil.html?ref=science

OS LUSÍADAS,1572 - LUIS DE CAMÕES

http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/lvsiadas.pdf

POSTCARDS OF ALGIERS - GALERIA DE GETTY RESEARCH INSTITUTE

http://www.flickr.com/photos/gettyresearchinstitute/sets/72157615408291069/

sexta-feira, 15 de maio de 2009

CORN DECLINES

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20602013&sid=aHi_Q8rFFVGs&refer=commodity_futures

RECESSÃO NA EUROPA

http://www.elpais.com/articulo/economia/economia/europea/sufre/mayor/recesion/Segunda/Guerra/Mundial/elpepueco/20090515elpepueco_1/Tes

MORSAS - WALRUSES

http://www.flickr.com/photos/wallyg/3154458145/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/ytwhitelight/187094395/sizes/o/

ARMANDO GASPAR INSECTARIUM - XVIII
















From the blog OLHARES DA NATUREZA





ANTARCTIC ICE SHEET


Science 15 May 2009:Vol. 324. no. 5929, pp. 901 - 903DOI: 10.1126/science.1169335
Prev Table of Contents Next
Research Articles
Reassessment of the Potential Sea-Level Rise from a Collapse of the West Antarctic Ice SheetJonathan L. Bamber,1,* Riccardo E. M. Riva,2 Bert L. A. Vermeersen,2 Anne M. LeBrocq3
Theory has suggested that the West Antarctic Ice Sheet may be inherently unstable. Recent observations lend weight to this hypothesis. We reassess the potential contribution to eustatic and regional sea level from a rapid collapse of the ice sheet and find that previous assessments have substantially overestimated its likely primary contribution. We obtain a value for the global, eustatic sea-level rise contribution of about 3.3 meters, with important regional variations. The maximum increase is concentrated along the Pacific and Atlantic seaboard of the United States, where the value is about 25% greater than the global mean, even for the case of a partial collapse.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

FOOD CRISIS

Potash CEO William Doyle Tells CNBC Food Crisis Will Return
Share Email Print A A A
By Dan Hart
May 14 (Bloomberg) -- William Doyle, chief executive officer of Potash Corp. of Saskatchewan Inc., told financial news network CNBC that the global food crisis hasn’t gone away and will return.
“The global food crisis hasn’t gone away, it has just been overshadowed by the financial crisis,” he said in an interview.
Doyle also said India and China will lead global agricultural growth. He said countries used less fertilizer during the past nine months. Last Updated: May 14, 2009 06:56 EDT

NEWCASTLE UPON TYNE FROM THE AIR

http://www.youtube.com/watch?v=F24a9_0ysqQ&feature=related

NEWCASTLE UPON TYNE

http://www.youtube.com/watch?v=0Ux-iwNOls0

NIAGARA FALLS

http://www.earthcam.com/canada/niagarafalls/?cam=niagarafalls_str

NEWCASTLE UPON TYNE E NÃO SÓ

http://alguresnestevale.blogspot.com/search?q=newcastle

THE ROYAL COLLECTION

http://www.royalcollection.org.uk/default.asp?action=article&ID=11

ARTE DO ORIENTE ISLÂMICO - MUSEU GULBENKIAN

http://www.museu.gulbenkian.pt/nucleos.asp?nuc=a4&lang=pt

ANCIENT INCA SACRED ART

http://horus86.tripod.com/inca-art/

SERMÃO DE SANTO ANTÓNIO AOS PEIXES

http://ww1.rtp.pt/icmblogs/rtp/grandeslivros/?Sermao-de-Santo-Antonio-aos-Peixes.rtp&post=10104

terça-feira, 12 de maio de 2009

FIORDES - NORUEGA

http://www.flickr.com/photos/koertmichiels/2754273902/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/21617436@N00/347714311/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/lecu/2600371344/sizes/o/

MONUMENT VALLEY - ARIZONA

http://www.flickr.com/photos/bestrated1/14622797/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/rickz/2194327742/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/rickz/2194319592/sizes/o/

SINAIS DE ESPERANÇA - HOPE SIGNALS


From the blog OLHARES DA NATUREZA,by ARMANDO GASPAR

CONSOLO

As audiências tinham lá os seus gostos,próprios,ou adquiridos,já inseparáveis,e gostos não se discutiam,estava-se farto de saber. Alterá-los,não se podia,pois isso envolvia muita coisa,um caso muito sério. Ficaria para outra ocasião,lá mais para diante,quando fosse caso disso,quando desse jeito.
Depois,a vida era dura,mesmo muito dura,era assim,não havia,naquela altura,uma altura má,nada a fazer. Por isso,os corpos,com a cabeça à frente,andavam moídos,cansados,estafados. Assim,para animar,nada melhor do que estar ali a ver,muito bem explicadinho,a dureza,as lágrimas noutros qudrantes,noutras vidas.
Não passava aquilo de ficção,mas a arte tornava as cenas quase reais, o que convenceria,talvez,
muitos,que era isso que convinha,pois serviria de consolo, para não se sentirem tão tristes, tão moídos,tão cansados,tão estafados.

LIVE SEARCH MAPS - SALZBURG

http://maps.live.com/#JnE9eXAuc2FsemJ1cmclN2Vzc3QuMCU3ZXBnLjEmYmI9NDcuNDY1MjM2MjI0MzgzNiU3ZTExLjc5MDM5MDAxNDY0ODQlN2U0Ny4wNzAxMjE4MjM4MzMxJTdlMTAuOTkyNTA3OTM0NTcwMw==

UMA LAGRIMAZINHA

"Até tu,Brutus!" Está aqui,nestra frase,bem espelhada a realidade do Tu e do Eu,dois seres bem distintos. Podem,em passos de suas vidas,mostrarem-se muito amiguinhos,mas isso porque se estão servindo um do outro,por mera conveniência de cada um.
Mas há um momento em que o Tu,ou o Eu,ou os dois,tanto faz,se sentem capazes de dar,sozinhos,conta do recado,e então,passem por lá muito bem,que eu vou à minha vida,que é muito minha,pois então.
É claro que não se quererá chegar ao limite que a frase sugere,mas há muitas maneiras eufemísticas de o imitar,de todos bem conhecidas,dispensando apresentá-las. Mas dá para que se pense muita vez que não seria de esperar o que tem cabido a tantos,coisas leves,coisas que dão para rir,e talvez,num momento de fraqueza,para deitar uma lagrimazinha.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

INNSBRUCK

http://www.flickr.com/photos/bert52/662213444/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/trigs/514675786/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/quanle/408657095/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/optalidon/408516228/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/trigs/535874743/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/1way/712112865/sizes/o/

LIVE SEARCH MAPS - INNSBRUCK

http://maps.live.com/#JndoZXJlMT1pbm5zYnJ1Y2smYmI9NDMuMjYxMjA2MTI0Nzk5OCU3ZS04MC4wMjQ0MTQwNjI1JTdlMzYuMTAyMzc2NDQ4NzM2NCU3ZS05Mi43OTA1MjczNDM3NQ==

NANOTUBE TECHNOLOGY TRNSFORMS CO2 INTO FUEL

http://www.alternative-energy-news.info/nanotube-technology-transforms-co2-into-fuel/

THE DALES AND VALLEYS OF CUMBRIA

http://www.visitcumbria.com/dales.htm

BBC TYNE - NATURE GALLERY

http://www.bbc.co.uk/tyne/content/image_galleries/nature_gallery.shtml

EÇA DE QUEIRÓS NA BIBLIOTECA DA CATALUNHA

http://cataleg.bnc.cat/search~S13*cat?/aqueir{u00F3}s%2Ce{u00E7}a+de/aqueiros+eca+de/1%2C2%2C115%2CB/exact&FF=aqueiros+eca+de+1845+1900&1%2C79

MAS AUTÊNTICOS

Depois,um deles,representando os que não abalaram,ficando presos à terra onde tinham nascido,ouviria a mulher continuamente,porque não fizeste como tantos? Eles é que tiveram juízo. Agora têm ali uma bela casa,bem mobilada,com tudo o que é preciso para uma vida boa,que eu já vi.
E nós? Sempre com os mesmos tarecos,a cair de velhos e de podres,a viver neste casebre,que deixa entrar o frio por todos os buracos. O que ganhaste tu com isso ? Sim,recordo-me bem,dizias que amavas muito esta terra,que a não querias abandonar,que ela precisava de ti,por isto,e mais aquilo,coisas que eu não entendia.
Agora,todos se riem de ti. Não passas de um Zé Ninguém,quase sem eira,nem beira. E o que é pior é que arrastaste contigo os teus filhos,que eu já pouco me importo. Só tenho é pena deles. De ti,não tenho,pois sei que continuas a pensar que tu é que tinhas razão.
És assim,e assim hás-de morrer. Não te devias ter casado. Quem tem ideias como as tuas não deve amarrar ninguém a si. Fica livre,para não se arrepender. E eu sei que tu já te arrependeste. Tu és bom,e não queres o mal para os outros,sobretudo para os teus. Mas tu podes pouco,e carregas com esse peso de não teres conseguido fazer nada de jeito por nós.
E ele,na figura de todos quantos tinham ficado,choraria. Porque não teriam abalado também? Mas teria sido uma fraqueza passageira. Ele é que tivera razão,ele e os outros que tinham ficado. Estavam pobres,era certo,mas autênticos. Os que tinham ido por esse mundo fora não se sabia o que eram. Tinham,simplesmente,deixado de ser,para apenas ter.

sábado, 9 de maio de 2009

NATIONAL MUSEUM OF THE AMERICAN INDIAN

http://www.nmai.si.edu/subpage.cfm?subpage=exhibitions&second=online

ARMANDO GASPAR ORNITHOLOGIC PARK - II
















From the blog OLHARES DA NATUREZA





UM CASO DE CARÊNCIA DE MANGANÉSIO,1952 - XIII

Funções e Alterações

AZOTO

Sendo um dos elementos constitutivos das proteínas,a sua importância não podia ser maior. Além das substâncias proteicas,muitas outras têm o azoto na sua constituição molecular : amino-
ácidos,amidas,alcalóides,ácidos nucleicos,flavinas,clorofila e outras mais.
Na sua falta,as folhas são pequenas,de cor amarelo pálido ou amarelo esverdeado,no princípio da vegetação, e adquirem tons mais carregados,de alaranjado,vermelho ou púrpura,no final do período vegetativo. A ramificação é reduzida e fraca,e a planta,se é anual,tende a tomar uma forma esguia. As folhas caem prematuramente,o que contribue ainda mais para o enfraquecimento geral das plantas vivazes.
Quando em excesso,a cor da folha adquire uma tonalidade verde escura e os tecidos tornam-se menos resistentes. A abundância de azoto pode ser uma das causas da acama dos cereais.

NENÚFARES E COMPANHIA

http://www.flickr.com/photos/martius/2844401482/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/kleinz/2744044422/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/safetypinblythe/2751204897/sizes/l/

PALHAÇOS EM CIRCO

Macacos sem vergonha,emploleirados lá no topo das palmeiras altas. Aquilo eram pançadas e mais pançadas de dendém gostoso. À aproximação de gente,ora se escondiam por detrás das folhas largas,ora deitavam,descaradamente,as cabecitas de fora,em jeito de provocação,sem castigo.
É que eles sabiam,se calhar por terem ouvido,sabe-se lá,que havia ordens para não os molestarem. Reinava ali uma quase fraterna disposição,a de que aquela riqueza dava bem para todos. Não constou que alguém se atrevesse a infringi-la. De resto,podiam eles considerar-se como palhaços em circo. Pelo seu desempenho,mereciam bem aquilo que comiam.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

FABLED NORTHWEST PASSAGE

http://www.scientificamerican.com/blog/60-second-science/post.cfm?id=fabled-northwest-passage-open-for-b-2008-08-27

ARCTIC EXPLORATION ROUTES

http://cache-media.britannica.com.cdnetworks.net/eb-media/57/5857-004-02E2CDAC.gif

GLOBAL WARMING CONSEQUENCES

http://en.cop15.dk/climate+facts/what+consequences+can+we+expect

PASSE BEM

Era daquelas caras de se ficar ali retido para a atender,uma cara de menino a pedir uma atenção. Olhem que eu estou aqui a precisar de ajuda,mas sabem,custa-me pedi-la,sabem,tenho a minha dignidade,seria isso um gesto impróprio de uma pessoa.
Compreende-se isso,e porque assim é,qual a melhor maneira de o ajudar,não para sempre,porque sabem,também tenho a minha vida,e primeiro estou eu,não é assim? Sim,agradeço,é essa uma boa maneira,ele não vai recusar. Olhe,acabei de encontar no chão este dinheiro. É capaz de ser seu. Não,não é. Olhe,fique com ele,que eu tenho mais que fazer,pode ser que apareça quem o perdeu. Mas... Adeus,passe bem.

ARBUTUS UNEDO - MEDRONHEIRO

http://www.flickr.com/photos/casch/275921678/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/jim-sf/2923648416/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/manfredd/3306175327/sizes/l/

GREENHOUSE EFFECT

http://en.cop15.dk/climate+facts/background+articles/what+isthe+greenhouse+effect

quinta-feira, 7 de maio de 2009

FARMING KEEPS THE EARTH COOL

http://en.cop15.dk/news/view+news?newsid=1247

PALAVRAS

A pouco e pouco,uma percepção,cada vez mais certeza,se foi apoderando dele. Sentia-se cada vez mais ele,só ele,como um ilhéu,rodeado inteiramente por estranhos. Mais ainda, essa percepção não se confinava a ele apenas,estendia-se a todos,vendo-os a todos também como uns ilhéus.
Era uma percepção que se traduzia na realidade do EU e do TU,bem diferenciados,sendo uma pura ilusão a alma gémea,ou complementar. O EU limitava-se a usar o outro,qualquer que ele fosse,para satisfação pessoal,e mais nada. Sentia-se melhor com o outro,simplesmente.
Só convenções levavam a suportar desentendimentos inultrapassáveis,geradores de mal estar, que o Eu recusava,e o TU também. Dalgum modo,tanto o EU ,como o TU,usavam e deitavam fora,por já se estar a ferir a realidade de cada um,a suprema realidade.
Amor,amizade,não passavam,pois,de palavras. Eram sentimentos ilusórios,possíveis só com anjos,e anjos não eram o EU e o Tu,sujeitos a uma vida de luta,do salve-se quem puder,fazendo recurso a sabia-se lá que armas. Pobres dos fracos,que,para sobreviverem,têm,muitas vezes,de se submeterem,mostrando-se bonzinhos,em tentativa de amansar os fortes,de escaparem.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

GRAND TETON NATIONAL PARK - WYOMING(USA)

http://www.flickr.com/photos/matt_hintsa/2709215780/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/ndomer73/1455693647/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/sathishcj/2887178930/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/selias22/53923485/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/ndomer73/2953843414/sizes/l/

DROUGHT IN SOUTHERN SOUTH AMERICA

http://earthobservatory.nasa.gov/IOTD/view.php?id=37239

ART FROM JUNK IN MANILA

http://www.scientificamerican.com/video.cfm?id=22150415001

CYRANO

Ainda que muito mal comparado,ele,às vezes,julgava-se como Cyrano de Bergerac. Não é que tivesse um desmesurado nariz,e que lhe desse para se perder de amores por uma prima,longe disso.
É que lhe dera para escrever umas historiazinhas de algum encanto,mas que só encantavam gente de fora,gente que nunca o tinha visto,nem mais gordo,nem mais magro,gente que não sabia da sua existência. Quanto aos de dentro,nem uma palavrinha,só silêncio,e não se sabe mais o quê.
Vá-se lá entender uma coisa destas. Faz lembrar isto o "santos da casa não fazem milagres",ou então,"ninguém é importante para o seu criado de quarto".

TEM ARTES

Casos há que dão muito que pensar,como quando concorrem na mesma pessoa alto talento e muito censurável procedimento. Pode tristes espectáculos dar,pode perder sucessivas noites na rambóia,pode pisar o risco vezes sem conta,pode pôr os cabelos em pé a quem os tenha,mas as suas capacidades permanecem activas,sem sofrerem a mínima beliscadura,sempre prontas a mostrarem o que valem.
Podem chamar-lhe nomes feios,podem pô-lo a pão e água,prendê-lo,até,que não o demovem,não o secam,que ele tem artes. Aquela cabecinha não pára,já nasceu assim,não há volta a dar-lhe. Mais tarde,ou mais cedo,não importa,acaba por ao mundo dar maravilhas,que,sem ele,não veriam a luz do dia,e que põe o próprio a cogitar como foi aquilo possível.

terça-feira, 5 de maio de 2009

NATURE'S BEST PHOTOGRAPHY AWARDS

http://www.mnh.si.edu/exhibits/natures_best_2008/gallery/index.html

BRASÍLIA

http://www.geocities.com/augusto_areal/minis_p.htm

POIS ENTÃO

Estão cá atrás,pois atrasaram-se. Coisas que acontecem,vá-se lá saber porquê. Na frente,têm uma multidão cerrada. E agora,se é lá,na primeira linha,onde eles queriam estar,eles,e todos,a bem dizer?
Mas,vendo bem,que,às vezes,está-se distraído,descortinam-se umas acanhadas clareiras,com as quais,tendo um bocadinho de jeito,se pode construir uma vereda,ainda que estreita,como é de imaginar.
Para isso,basta encolherem-se,espalmarem-se,planificarem-se,o que não custa nada. Depois,um empurrãozinho,aqui,um peço muitas desculpas,ali,um faça favor,deixe-me passar,que estão à minha espera. Quase finalmente,olhe que estão a chamá-lo lá atrás,ou então,não fica a perder,pois sou mais baixo. Finalmente,enfim,lá passam eles a figurar na linha da frente,onde têm todo o direito de figurar,pois então,eles,e todos,a bem dizer.

SWINE FLU

http://sciencenow.sciencemag.org/cgi/content/full/2009/504/1

LA OREJA DE VAN GOGH

http://www.elpais.com/articulo/cultura/oreja/Van/Gogh/corto/Gauguin/elpepucul/20090505elpepucul_6/Tes

ARMANDO GASPAR GARDEN - XI

















From the blog OLHARES DA NATUREZA




ERA O QUE FALTAVA

Aquilo tinha a sua graça. Então,já visitaram a nova biblioteca cá da terra? Olhem que vale a pena,pois é ela como um monumento,talvez o melhor aqui do burgo e arredores. Não lhe falta,pode dizer-se,nada do que a uma biblioteca compete. Até o enquadramento ajardinado em que se insere merece um olhar demorado.
Eles ouviam,uma família completa,sorriam,e pronto. E lá deveriam estar a pensar,certamente o que muitos pensariam . Então,não querem lá ver,a querer que nós gastássemos o nosso riquinho tempo metidos numa biblioteca? Nem pensar,quanto mais lá ir. Dessa,estamos nós livres. Era o que faltava.

PELOS SÉCULOS DOS SÉCULOS

Coitado dele. Mal esboçava um bocadinho mais de compaixão pelos que andavam muito lá por baixo,curtindo fomes disto e daquilo,pois elas,quando aparecem,nunca aparecem sozinhas,era logo taxado de nomes feios. Mas o que é que ele havia de fazer se era mesmo isso que ele via,com cara de continuar,pelos séculos dos séculos?

À SUA VOLTA

As pessoas lembram,às vezes,uns cãezinhos esfomeadose,entretidos a roer ossinhos lá nuns cantitos. E enquanto os vão roendo,olham muito desconfiados à sua volta,com medo que outros os venham palmar. Mais ainda,dão consigo a pensar que aqueles ossitos que lhes couberam podiam muito bem ser melhores,como os que sairam aos vizinhos do lado.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

CEREJAS - CHERRIES

http://www.flickr.com/photos/robertagava/2136987236/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/nicolasf/1086957779/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/rogersmith/2543677444/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/patrishia/71171900/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/exlibris/2569838264/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/dos82/520482130/sizes/l/

EM JOGO

É uma tristeza ver o que se passa com certos gastos,gastos de luxo. Tristeza maior é quando se sabe,mesmo não vendo,que são muitas as carências que por aí vão,por tudo quanto é sítio de gente. Não admira,pois,que haja quem,com autoridade,não se cale quando tal vê,sobretudo,
quando está em jogo,por assim dizer,o dinheirinho do contribuinte.

BENEFITS AND CONCERNS ABOUT DAMS

http://www.swissdams.ch/Committee/Dossiers/BandC/Benefits_of_and_Concerns_about_Dams.pdf

domingo, 3 de maio de 2009

THE MANDARIN (AND OTHER STORIES)

http://www.dedalusbooks.com/catalog.php?id=00000207&s=1

THE MAIAS

http://www.dedalusbooks.com/top.php?id=00000186&s=1

PRIVILÉGIOS

Que discípulos aqueles. Fora-lhes dito que ocupassem as últimas filas,mas eles apressavam-se,sempre,a sentarem-se nas primeiras. Mais ainda,só se sentiam bem com distinções,com privilégios. Que discípulos aqueles.

INCAPACIDADE

O insulto é ausência de argumentos. Mais do que isso,é prova de incapacidade,é pior a emenda que o soneto,é má criação.

DOIS POBREZINHOS

http://www.flickr.com/photos/nictehainthegarden/2553414991/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/stitch/24366332/sizes/o/

SKYSCRAPERS

http://www.flickr.com/photos/alaw168/2059021153/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/rowmuse/309535784/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/eni/2504171127/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/chicagoceli/983524565/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/goodfeeling/2424342983/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/webel/2915554400/sizes/l/

THE SHIP BREAKERS OF BANGLADESH

http://www.cbsnews.com/stories/2006/11/03/60minutes/main2149023.shtml

sábado, 2 de maio de 2009

SUSTAINABILITY AND CROP ENGINEERING

http://greeninc.blogs.nytimes.com/2009/04/30/sustainability-and-crop-engineering/

WHALE WARS

http://www.guardian.co.uk/environment/gallery/2009/apr/27/whale-wars-sea-shepherd?picture=346538536

SWING INTO SPRING

http://web.wien.info/swing-into-spring/?lang=en

LÍRIOS DO CAMPO

http://www.flickr.com/photos/acula/35122828/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/aguerrerobzj/2390806896/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/martius/2821212229/sizes/l/

http://www.flickr.com/photos/aguerrerobzj/2393902356/sizes/o/

http://www.flickr.com/photos/luisa/536620389/sizes/l/

METHANE SOURCES - TERMITES

http://www.ghgonline.org/methanetermite.htm

METHANE SOURCES

http://www.epa.gov/methane/sources.html

METHANOGEN

http://www.daviddarling.info/encyclopedia/M/methanogen.html

O BRANCO, O NEGRO E O SOL

O branco não existe. O que existe, são todas as cores. O negro não existe, pois é a ausência do que existe,que são todas as cores. Afinal,o branco e o negro não existem. E as cores existem, porque há LUZ, porque há SOL. E o SOl existe porque...

ARMANDO GASPAR ORNITHOLOGIC PARK - I

















From the blog OLHARES DA NATUREZA